Edital para professores (encerrado)

O Fórum de Admissão, Avaliação e Progressão (Faap) da Associação Pró- Educação Vivendo e Aprendendo torna público o processo seletivo para o cargo de Professor de Educação Infantil, com a finalidade de contratação para assumir o quadro de professores efetivos da instituição.

O candidato poderá apresentar sua candidatura de duas formas:

– Anexar e enviar seu curriculum vitae para o e-mail faapvea@gmail.com até às 23:59 do dia 08/09/2015. Deve estar indicado no campo assunto “CURRÍCULO PROFESSOR” ou;

– Entregar pessoalmente seu Curriculum vitae impresso no endereço: SGAN 604, s/n, Módulo C (atrás do Clube da Vizinhança da asa norte) até 08/09/2015, às 18:00. Somente com a entrega deste documento a candidatura se tornará válida.

Clique no ícone abaixo, baixe o arquivo e confira as informações. Boa sorte!

 

 

* Somente com a entrega deste documento a candidatura se tornará válida.

Vaga de estágio 2015 (encerrado)

O Fórum de Aprovação, Avaliação e Progressão (Faap) da Associação Pró‐Educação Vivendo e Aprendendo torna público o processo de seleção de Estagiários (as), para desenvolver a atividade de Educação Infantil, com início em janeiro de 2016 e para formação de cadastro reserva.

Entregar pessoalmente em nosso endereço (SGAN 604, s/n, Lote C, fd. Telefone: 3321-3581), ou via e-mail (faapvea@gmail.com) o Curriculum vitae até 30/08/2015, às 23:59h. Somente com a entrega deste documento a candidatura se tornará válida.

Clique no ícone abaixo, baixe o arquivo e confira as informações. O prazo de inscrição vai até 05 de abril. Boa sorte!

 

 

* Somente com a entrega deste documento a candidatura se tornará válida.

Projetos Pedagógicos

Caros amigos e amigas,

Mais um projeto pedagógico desenvolvido em 2014 e desta vez apresentamos o projeto Profissões. Este trabalho foi realizado com a turminha do Ciclo 3B Matutino e com as educadoras Kênia e Nathalia. Divirtam-se.

============================================

Projeto Pedagógico - Profissões

Projeto Pedagógico – Profissões

Introdução

Em muitas situações, quando crianças choram e não querem deixar os pais irem embora, damos a explicação de que eles e elas precisam ir trabalhar, e para nós adultos, essa é uma explicação satisfatória, porém, nunca paramos para nos perguntar qual o sentido disso para as crianças. Será que elas entendem esse conceito de trabalho? Será que elas sabem no que o pai ou a mãe trabalha? Essas eram perguntas feitas frequentemente em momentos de conversa mais descontraída entre as crianças. E então suas hipóteses iam surgindo sobre o assunto. A partir desse interesse, demos início ao nosso projeto.

A descoberta das profissões

Nosso primeiro passo foi aproximar essa realidade das crianças, colocando de forma palpável o trabalho dos pais. Escrevemos uma carta que perguntava onde era o trabalho dos pais e mães e então, marcamos cada um no mapa, tornando concretas as informações recebidas. Também perguntamos na carta qual a profissão de cada um e o que ele/ela fazia lá. E conversamos sobre as respostas, lemos todas as cartas e falamos sobre cada um que estava presente.

Em seguida chamamos os pais e mães para dentro da sala verde, deixando que eles/as mesmos explicassem o que faziam em seus empregos. Foram rodas maravilhosas, pois além de explicar as profissões, têm aproximados os pais de todas as crianças da turma.

Ainda dentro do projeto, fizemos faz- de – conta de biólogo, acunpunturista e diplomata; registramos os direitos da criança da sala verde; construímos um esquema com os nomes dos pais e mães, assim como de suas profissões. Enfim, os desdobramentos das rodas foram os mais diversos e com os mais variados objetivos. A partir dessas consequências conseguimos trabalhar a criatividade, a motricidade fina, a cooperação, o letramento e os posicionamentos no tempo e no espaço.

Para finalizar a exploração pelo universo das profissões, sentimos a necessidade de colocar as crianças em posições mais protagonistas dentro do projeto. Assim, as crianças puderam criar as profissões que elas achavam que o mundo precisava. Nesse processo, as ideias foram as mais variadas. Instigamos as crianças a pensarem quais as roupas que seriam usadas, em que lugar trabalhariam, quais instrumentos precisariam, se a profissão contaria com ajudantes, etc. Enquanto uns construíam suas ideias no momento da fala, outros davam sugestões e problematizavam questões (“Onde você vai arrumar tanta água?” “Você vai dar conta de fazer isso sozinho?”).

O projeto foi finalizado com as crianças se colocando na posição que viram os pais e mães ocuparem durante semanas: a de mostrar para a sala verde o que a profissão que inventaram. Para isso, reunimos as famílias em roda e pedimos para que as crianças falassem sobre a profissão que inventaram. Alguns vestidos com as roupas que produziram, outros no colo do pai ou da mãe, outros pedindo ajuda para os(as)amigos(as), falaram sobre o que era feito nas profissões, quais os instrumentos eram necessários, etc.

Projeto Pedagógico - Profissões

Projeto Pedagógico – Profissões

Conclusão

O projeto foi muito enriquecedor para todos/as nós. Embora algumas vezes tivéssemos a impressão de que as crianças não estavam aprendendo inteiramente o que queríamos transmitir, logo tornou-se perceptível que cada criança saía da roda com alguma provocação, que foge aos olhares do adulto, e que contribui para a sua percepção de mundo.

Também foi possível entrar em contato com um dos diferenciais da Vivendo: a possibilidade de aproximação das famílias ao contexto pedagógico. O fato de o projeto estar centrado no que os pais e mães fazem em seu trabalho foi também uma concretização de que o conhecimento que vem da vida cotidiana pode ensinar muito.

Construir uma profissão nova foi um processo criativo importante para as crianças, visto que elas puderam usar a imaginação para pensar na totalidade da profissão (onde o trabalho acontecerá; se terá uniforme ou não, se precisará de ajuda de alguém, se outras profissões poderão contribuir para o trabalho) foi desafiador e instigante.

Projetos Pedagógicos

Caros amigos e amigas,

Aos poucos publicaremos os trabalhos pedagógicos que foram desenvolvidos em 2014. O primeiro projeto foi realizado com a turminha do Ciclo 1 Matutino e com os educadores Diego Barrios e Tereza Cristina. Com vocês As Minhocas.

============================================

Projeto Pedagógico - As Minhocas

Projeto Pedagógico – As Minhocas

Introdução
O projeto das minhocas surgiu a partir do interesse das crianças, tornando-se uma oportunidade de trazer outras questões para a turma. Organizamos o projeto em duas fases, nas quais trabalhamos os seguintes aspectos:

1ª Fase – Exploração dentro e fora de sala
– Levantamento de hipóteses e noções sobre as minhocas.
– Como elas são e como vivem, descobrir aspectos da vida das minhocas (incluindo questões como: o que elas comem? Minhoca também faz cocô?)
– Como é o corpo das minhocas?
– Músicas sobre minhocas nas atividades de musicalização.

2ª Fase – Contato prático com as minhocas
– Explorar sensorialmente, manusear as minhocas.
– Perceber seus movimentos e características físicas.
– Exploração da terra do minhocário.

O caminhar do projeto
Começamos o projeto com momentos de contato das crianças com as minhocas, por exemplo, trazendo- as para que as crianças as segurassem nas mãos. Falamos então sobre o cuidado com os bichinhos, e sobre a ação deles na terra, como o cocô delas é importante para as plantas.
Um dos objetivos do projeto foi trabalhar a identidade individual das crianças através da confecção de minhocas de estimação para cada uma. Fizemos as minhocas com meias recheadas de jornal, e cada uma foi elaborada de acordo com as preferências das crianças.

Um dos objetivos do projeto foi trabalhar a identidade individual das crianças através da confecção de minhocas de estimação para cada uma. Fizemos as minhocas com meias recheadas de jornal, e cada uma foi elaborada de acordo com as preferências das crianças.

Cada minhoca tinha seu nome e costumávamos levá-las para as rodas para conversar sobre suas diferenças físicas. Foi uma forma divertida de colocar a possibilidade de diversidade dentro do grupo, as crianças se envolveram em alguns diálogos e debates sobre suas próprias características físicas.

Fizemos brincadeiras que procuram explorar o domínio do corpo de acordo com a percepção da música. Brincamos de estátuas com músicas como “o carnaval das minhocas” do Palavra Cantada. Toda vez que a música parava, as crianças ficavam paradas em uma posição, rindo e se divertindo no prazer de descobrir as possibilidades do próprio corpo. Procuramos explorar os movimentos das minhocas e trazer isso para o universo das crianças. Levantamos hipóteses a respeito de como elas se mexem, se usam pernas ou não, e elaboramos um circuito em que as crianças deveriam passar dentro de um túnel de minhocas, quase se arrastando, o que foi bastante desafiador para elas.

Como proposta de encerramento do projeto, tivemos a ideia de plantar mudas na Vivendo, já que estávamos explorando a terra como habitat das minhocas. Esperamos que essas plantinhas se tornem árvores e acompanhem as crianças em sua trajetória na Vivendo.

Projeto Pedagógico - As Minhocas

Projeto Pedagógico – As Minhocas

Conclusão

Sentimos que o nosso projeto das minhocas foi uma ferramenta importante para trazer para as rodas iniciais um tema interessante, que despertou a atenção das crianças. A partir disso, conseguimos desenvolver trabalhos importantes com o grupo. Exemplo disso é a grande exploração da linguagem oral das crianças. No nosso contato direto com as minhocas, descobrimos diferentes aspectos da vida desses bichos, como o que comem, de que forma se movimentam na terra, e como agem nesse ambiente. Com o minhocário, exploramos as características físicas das minhocas e do ambiente em que vivem, as crianças queriam conhecer, pegar e manusear os bichinhos. Conversamos sobre como cuidar das minhocas e porque elas são importantes para as pessoas.

As minhocas feitas com meia foram um processo interessante.. As crianças se deram conta dessa diversidade de minhocas e isso favoreceu uma conversa sobre diferenças no corpo e auto percepção corporal. Por outro lado, elas atuaram como um bichinho de estimação das crianças, que as acompanhou na rotina do Ciclo 1 durante o período do projeto. Essas produções concretas também atuaram como um elemento facilitador da socialização e da formação do grupo da sala lilás.